A Minha Vida Sem Você

Eu fiquei tão concentrada em te ter que cheguei a duvidar das minhas próprias verdades e agora que eu voltei para mim, me dei conta de que nunca estive errada.

Quando você dizia que algumas vezes podiam até parecer maluquice as coisas que saiam da minha boca, mas que uma hora ou outra elas fariam sentido, você tinha razão.

Hoje elas voltaram a fazer sentido para mim. Eu esqueci os meus motivos, esqueci minhas regras, meus porquês, esqueci quem eu era pra você, quem eu era no mundo, quem eu era no nosso relacionamento. Mas isso acabou.

Engraçado a maneira que Deus usa as pessoas para me dizer algo que eu preciso saber e só de ouvir eu sempre sei que é ele que está falando comigo. Não que eu tenha pouca fé na capacidade alheia, mas eu conheço a voz do Senhor, conheço seu jeito de falar comigo. E Ele me disse novidades sobre você, me disse que você foi fraco, me lembrou de como você era e me contou como você está.

Quando olho pra você, me pergunto onde está o que havia em você que eu gostava. Não sei se sinto desgosto, ou pena por ter se tornado uma pessoa daquelas pelas quais eu jamais me apaixonaria. E foi o que aconteceu. Eu me apaixonei, desapaixonei, “reapaixonei” e “desreapaixonei”, no momento exato em que eu resolvi deixar tudo de ruim para trás. Eu que desde que conheci o seu amor jamais me imaginei completa na ausência dele.

Hoje eu ainda sou a mesma, só que mais responsável e feliz – queria que você soubesse disso. Tô vivendo coisas novas. Tô me entregando à vida a adulta, tendo o melhor dos dois mundos e consigo viver muito bem com isso. Obrigada por ter sido um grande babaca.

IMG_20141019_163544[1]

 

Imagem: Twitter

O Porquê Você Não Consegue “Ser Você Mesma”

Tem gente por aí que vende aquela ideia barata de “ser o que é”, sabe? De que não muda por ninguém, de que tem sua própria personalidade, enfim. Ba-le-la!

Não confunda autenticidade com ignorância. Ser autêntico é respeitar quem você é.

E quem você é?

Não importa.

Todos estamos predispostos a tipos diferentes de comportamento, isso compõe nossa personalidade, que por sua vez, agirá conforme as situações para nós impostas. Ou seja, nós somos o que nos convém frente a estas situações, ser você mesma depende de qual posição você está na vida.

large

Ninguém é mocinho o tempo todo, da mesma forma que ninguém é vilão. Sempre vai haver algo que vai te indignar, ou te sensibilizar. Apenas entenda que algumas pessoas estão mais sujeitas a um e outro.

Não que as pessoas tenham vários tipos de caráter. Não é isso.

Acontece que nós temos diversas versões de nós mesmas. Algumas pessoas já sacaram isso e sabem lidar; outras ainda nem se atentaram. É por isso que tem tanta gente por aí que diz não saber quem realmente é, e procura em terapia e livros de auto-ajuda como ‘se encontrar’. Por isso também que as pessoas às vezes fazem coisas que nos surpreendem – e isso é completamente normal.

Aprenda que a melhor forma de se conhecer é primeiramente entender que você não é um personagem que terá sempre que agir conforme uma mesma conduta frente a todas as situações. Que você tem suas diversas facetas e vai ser mais aberta sim para algumas coisas e mais introvertida para outras.

Não é porque alguém tem a fama de ser a desinibida da galera, que vai ser assim o tempo todo. A pessoa pode muito bem arrasar na pista de dança, mas não se expressar bem em público. E isso não vai ocasionar um desvio de personalidade. É assim.

A gente pode ser um monte de coisas sem deixar de ser nós mesmos e não há nenhum mal nisso. Existem várias de você. Observe.

images

 

Imagens: Tumblr e We Heart It.

Redija Seu Capítulo

deTjfQVjpg

Foto: We Heart It

 

Quando eu era mais nova, na escola principalmente, eu sempre deixava as pessoas decidirem as minhas coisas por mim, sei lá porquê. Qual time na educação física eu ficaria, minha posição no jogo de queimada, minha parte no seminário, o grupo no qual eu ia apresentar, o tema dos trabalhos, até meu material escolar eu troquei uma vez porque ele era igual ao de alguém e disseram que eu “invejei”. Tudo me intimidava e foi sempre assim. Até eu perceber que a protagonista da minha história sou eu. E eu me perguntei: onde é que você quer estar?

Foi aí que eu vi que tudo aquilo era besteira, que eu tava vivendo de coadjuvante a minha vida e não era bem isso que eu queria. Me veio um arrependimento instantâneo ao perceber que o que eu entendia como verdade era valido e que se eu tivesse tido coragem de me impor teria superado tudo aquilo muito mais cedo. Queria ter percebido isso antes, queria que alguém tivesse me contado.

Então, depois de tomar ciência eu decidi não ser mais assim. A gente vive melhor quando vive a nossa maneira. Eu decidi defender as minhas vontades e opiniões. Já parou pra pensar em quanto tempo a gente perde pensando no que acham as outras pessoas e quantas coisas poderíamos fazer com esse tempo?

Não deixe que ninguém ponha você no lugar onde acha que deve, mostre onde você quer estar. As opiniões das pessoas só se tornam importantes se você achar que elas são. Seja quem gostaria de ser, trilhe o caminho que você quiser. Não deixe que alguém te diga que a tua verdade é mentira. E se te disserem para provar, lembre-se de que você não tem que provar nada a ninguém a não ser a você mesma. Quem estiver ao seu lado, vai acreditar em você apenas pela sua palavra. E quando você encontrar oportunidades, agarre-as, não deixe que alguém faça isso por você. Se elas não aparecerem, crie-as.

Não vou dizer que é fácil, pois não é. Eu moro numa cidade com pouco menos de 100.000 habitantes, onde a maioria das pessoas se conhecem ou conhecem alguém que você conhece, enfim. Ser você mesmo com fidelidade é meio que dar a cara pra bater, mas eu não tenho mais medo disso. Eu simplesmente cansei de assistir da plateia e indagar o “como seria se…”.

Fico pensando em quantas garotas hoje em dia ainda passam por isso. Por esse motivo, deixei de lado os meus receios e resolvi demonstrar através desse blog maneira como eu vejo o mundo, como lido com as coisas, como eu vivo, do que eu gosto, para ser pra alguém a pessoa que um dia eu quis ter. Algumas vezes na vida a gente só precisa de alguém que nos diga pra não ter medo, pra enfrentar e esperar um pouquinho que a mágica acontece. ♥

citaçao all she likes

Não deixe passar

Os dias de novembro estão passando depressa, as horas correm como água em cachoeira.

Fico pensando em quanto tempo perdemos quando estamos parados de bobeira sem fazer absolutamente nada produtivo. E não me refiro a algo como trabalho, estudo e profissão. Porque produzir momentos também é importante.

A rotina ela nos deixa desgastados, não somente fisicamente, como mentalmente também. Ela nos faz achar que estamos sempre cansados demais pra muita coisa. Esse nosso “cansaço” se torna cômodo e assim muitas vezes seguimos nossas semanas em marasmo. O mais engraçado de tudo isso é que mesmo não gostando, mesmo reclamando, não fazemos nada para que mude. Bem, não sei o que nos falta. Para algumas pessoas oportunidade, para outras desejo, para muitas coragem.

Eu também me sinto assim e cansada disso tudo, vou tentar fazer com que isso mude. Fala sério, eu não preciso de uma segunda-feira, nem de um dia primeiro, nem de um ano novo pra isso. Eu posso muito bem começar amanhã, ou agora mesmo, por que não? Mudar é sempre bom.

Compartilhe momentos, convide pessoas, não temos tempo a perder, nem ninguém para esperar. Escreva sua própria história, faça o que sente vontade. Viva da maneira que se sente feliz. Aproveite cada momentinho da maneira que se deve aproveitar, dê aos momentos o valor que eles merecem.

Chega dessa coisa de “ainda não é meu tempo disso”, “já passou meu tempo daquilo”, ninguém é dono do reloginho de ninguém, não se deixe limitar. E nem me venha com “foram só momentos”, porque se você parar pra pensar a vida é feita deles, de todos eles. Um conjunto de momentos unidos, alinhados um atrás dos outros. Os momentos eles vem e vão, iniciam e terminam. Dá saudade, não dá pra viver de novo, mas dá pra viver mais!

O meu romantismo

Romantismo é aquela coisa nos relacionamentos que toda mulher procura em um homem e que a maioria deles desconhece o que realmente é.

Algumas mulheres fantasiam demais procurando nos seus parceiros o romantismo dos filminhos água com açúcar. Acontece que aquelas coisas melosas dos filmes não tem nada haver com o doce romantismo de um relacionamento real.

O romantismo para mim nada mais é do que a valorização do momento. Quando a pessoa sabe que aquele tal momento é, ou deve se tornar importante/marcante e faz com que seja.

É isso que me faz julgar se um cara é romântico ou não, observando se ele faz ser especial pra vocês dois aquele momento que no fundo pra você é.

Os homens tem a mania de associar romantismo com exagero, vamos deixar claro a linha tênue entre ser piegas e ser romântico. Porque para mim homem romântico não é aquele que escreve um texto enorme se declarando em todas as redes sociais, ou que me dá presentes toda a semana, ou que inventa aqueles apelidos com voz de criança.

Acontece que o romantismo mais gostoso é aquele que vem abraçado pela sutileza, que às vezes em uma frase pequena pode demonstrar a ternura do seu sentimento pela outra pessoa. Sem sentir vergonha, sem medo do que as pessoas vão falar, porque pra mim não há desculpa mais esfarrapada do que ‘tenho vergonha de fazer essas coisas’. “Essas coisas” elas são importantes e o fato de demonstrar sentimento não significa que a pessoa seja fraca, ou insegura. Ter a alma aberta para a liberdade dos sentimentos não faz da pessoa vulnerável, até porque ninguém vai querer estar com um pedaço de pau oco do lado pra chamar de amor.

Mas voltando ao romantismo, entenda que pra ser bom tem que ser proveitoso para os dois, e se você for daquelas exigentes que faz o cara te dar presentes caros, sair pra comprar seu lanche só porque você ta com preguiça ou levar você pra fazer compras, meu bem, pare, porque nem você tá prestando atenção no que realmente é válido. Ta okay ele carregar sua bolsa se ele quiser, ta okay ele pedir pra segurar seus livros se ta pesado, ou abrir portas se ele achar que deve.

“Cavalheirismo”, pequenas atitudes gentis, demonstração de cuidado, romantismo. Associou? São pequenas, são sutis, mas importantes pra saber que ele gosta de você e isso é suficiente.

O que acontece é que poucas pessoas sabem prestar atenção nos momentos para dar o devido valor a cada um deles da maneira que deve ser, bom mesmo é saber a hora certa de cada coisa. Porque não dá pra todos os dias ser aquele episodio de novela, até porque quando realmente chegar esse momento, não vai ter mais graça. E imagine só que cansaço você se esforçando todos os dias para impressionar a pessoa, porque se você é assim no começo, a pessoa espera que seja assim pra sempre, ok? Só esclarecendo.

Gosto de amores leves, onde o sentimento flui e não tem aquela rotina de atitudes que a pessoa tem que ter, do tipo “por que meu nome não tá no seu status?”, é pra ser espontâneo, não obrigatório.

Romantizar é dar a devida importância aos pequenos momentos a dois. É não deixar passar em branco, é fazer ser lembrado com mais carinho. É aproveitar do jeito que deve ser aproveitado.

Seja luz

Mais cedo estava conversando com uma amiga no whatsapp, ela estava me contando em como estava triste pela discussão que havia tido com o pai ao longo da semana. Ela entende que ele trabalha muito e que se estressa por isso, mas ainda sim fica triste.

Eu a compreendo, minha mãe e eu moramos sozinhas, para me criar ela sempre trabalhou muito, isso é bom, mas é ruim também pelo mesmo motivo do pai da minha amiga.

Acontece que a medida em que vamos crescendo, nossos problemas também vão ficando maiores e as vezes com toda a correria da vida adulta não sabemos o que fazer e acabamos descontando em quem não merece, infelizmente.

Eu até um tempo atrás ainda ficava muito magoada quando essas coisas rolavam, mas uma simples mensagem meu padrinho me fez entender as coisas como elas são.

O texto de hoje é para todas as pessoas que servem de recipiente de estresse para outro alguém, que ficam tristes e que guardam isso.

[…]Muitas pessoas são como caminhões de lixo. Andam por aí carregadas de lixo, cheias de frustrações, de raiva, traumas e desapontamento.

À medida que suas pilhas de lixo crescem, elas precisam de um lugar para descarregar e às vezes descarregam sobre a gente. Nunca tome isso como pessoal. Isto não é problema seu! É dele!

Apenas sorria, acene, deseje-lhes sempre o bem, e vá em frente.

Não pegue o lixo de tais pessoas e nem o espalhe sobre outras pessoas no trabalho, em casa, ou nas ruas. Fique tranquilo… respire e deixe o lixeiro passar.

O princípio disso é que pessoas felizes não deixam os caminhões de lixo estragar o seu dia. A vida é muito curta, não leve lixo com você!

Limpe os sentimentos ruins, aborrecimentos do trabalho, picuinhas pessoais, ódio e frustrações. Ame as pessoas que te tratam bem. E trate bem as que não o fazem.

A vida é dez por cento do que você faz dela e noventa por cento da maneira como você a recebe!

Depois que li isso tudo fez sentido pra mim, parece injusto, mas muita coisa na vida é e se todos fossem dessa forma e seguissem a filosofia de ‘te trato como você me trata’ em que mundo nós viveríamos? Seria uma tragédia.

Então, faça o bem pelos caminhões, pelos outros ao seu redor e principalmente por você.  luz

Esse é um trecho do texto “A Lei do Caminhão de Lixo”, escrito por Arnaldo Jabor. Espero que vocês tenham gostado e que lhes sirvam.

Fiquem com Deus, boa noite. ♥

Interpretação de Sonhos

tumblr_luogr2M4n11qjdzb7o1_500

 

Não sei se dormi bem noite passada, parece que esse sono serviu pra libertar todos os meus fantasmas pra me assombrar durante a noite.

Passei a manhã indagando meu cérebro em busca de respostas. Não sou nenhuma terapeuta, mas acredito que algumas vezes nossos sonhos sirvam pra liberar o que esta no nosso subconsciente, aonde não conseguimos chegar sozinhos, nem com reflexão. Lá tem nossos medos, nossos desejos mais profundos, nossas fraquezas, nossos erros e a chave deles.

Talvez nossos sonhos queiram nos dizer alguma coisa, uma resposta de nós para nós mesmos. Algo que precisamos saber e às vezes, aparentemente, não tem nem porquê saber.

Eu não costumo ignorar meus sonhos, não sei se isso é superstição, mas acontece há coisas que parecem valiosas e eu preservo porque sou daquelas que senta e espera pra ver o que acontece e aonde se encaixa cada pecinha desse quebra-cabeças imaginário.

Neste sonho de hoje todos os meus problemas vieram à tona, é como se pegassem todos os vilões dos filmes de terror e colocassem em um só lugar pra brincar com o seu medo. No mais me deu respostas, me fez acordar em sono sobre coisas que eu vivo quando estou despertada. Vi que nem sempre devo ceder ao capricho de um desejo momentâneo, que não é bom tomar pra si dores que não são nossas, que não devo me deixar levar pela ação negativa que alguém despeja sobre mim – às vezes nós não temos culpa –, a gente não pode evitar com que nos façam mal, mas o sofrimento é opcional.

É por isso que sou apegada nos fatos que acontecem nos meus sonhos, eles sempre querem me dizer alguma coisa importante ao meu respeito. Às vezes um conselho, às vezes um caminho e às vezes um ‘não’. Coragem para realizá-los ao despertar.