Algumas palavras…

Leia com o coração.

“Já li, já vi, já ouvi inúmeras coisas sobre o amor, mas poucas delas condizem com o amor como ele realmente é.

Eu sei dizer, porque já senti. E não há quem me diga que sou nova demais pra isso. Todas as perguntas que eu tinha a respeito do amor foram respondidas a partir do momento que eu comecei a te amar. Eu me lembro de como ele era, o jeito, a essência e até a cor.

Eu te confesso que não iniciei nosso romance te amando ou apaixonada, o que acredito que tenha sido um tanto correto, porque o encanto veio depois. Eu te dei uma chance de você me mostrar o que sabia, e eu gostei do que vi. Procurei te conhecer pra saber se você era a pessoa certa e você me ensinou que a pessoa certa não é perfeita, ela se torna. E se ela não se torna, ela chega lá perto, porque se é possível amar até os seus defeitos.

Então de pouco em pouco eu fui depositando em você as melhores coisas que eu guardava em mim, coisas que eu tinha colhido ao longo de anos.

Eu tinha a mania de achar que sabia demais e você tinha a mania de concordar comigo, porque por algum acaso na maioria das vezes eu estava certa.

Mas um dia eu errei e foi um erro tão grande que a queda me deixou em pedaços.

Meu erro foi perder a paciência com você. Você acreditava que eu seria uma fonte inesgotável, mas eu sequei. Eu senti medo, e então a sua distância e a minha falta de tolerância me fizeram pensar que você logo não iria me querer mais e eu resolvi poupar sofrimento. Eu achava.

Quando rompemos minha intenção nunca foi terminar de vez. Você pensava muito nas coisas de fora, então eu realmente achei que você quisesse o mundo ao invés de mim. Você nem pestanejou. Até então eu estava esperando, você pode até achar que não, mas eu pensava todos os dias em quanto mais eu teria que esperar até você perceber que ter o mundo nas mãos não é tão legal quando não se tem com quem compartilhar. Mas eu errei o cálculo do tempo.

Então te tirei da minha vida sem realmente querer aquilo. Deixei você partir, achei que você ficaria bem sozinho, engano meu. Eu não sabia que a tua dor com a perda de nós dois tinha sido tamanha, você nunca me contou. Porque eu certamente jamais teria deixado você passar por isso. Mas como sempre, você falou ‘demenos’ e eu acabei pensando por nós dois.

Eu passei nove meses longe de você, esse tempo foi suficiente pra eu ver que é do seu lado que eu quero estar, não a sua frente, não acima, nem atrás, do lado. Como eu estivera por quase dois anos.

As pessoas dizem que você não é o mesmo, você me diz que mudou e eu sinto medo disso, medo dessa mudança. Mas quando eu te olho, ainda posso te ver em algum lugar. E se ainda restar um pouco de você por aí, eu te quero de volta. Porque eu não só preciso de você na minha vida, como faço questão de dividir ela com você.

O mundo lá fora não é tão ruim na sua parte boa, mas mesmo com tantas pessoas, tantos lugares, tantos sabores e tantos outros momentos que podem ser vividos, eu prefiro você. Todas essas regalias acabam sendo chatas demais sem você, não há festas, não há “resenhas” e nem outros programinhas interessantes que me façam parar de pensar um instante se quer em você. Descobri até que posso pensar e duas coisas ao mesmo tempo, porque esteja o que eu estiver fazendo, você está lá. Tudo o que eu tenho feito é pensando em você, mesmo indiretamente. Um dia você me disse o que a bíblia falava sobre o amor, hoje eu quero que se lembre.

Os nossos amigos dizem que ainda temos jeito, que eu devo dar tempo ao tempo, mas esse tempo nunca passa, acho que você sabe que pra um coração apaixonado dias são como semanas. Algumas outras pessoas dizem que eu fiz a minha parte e que se não deu certo, devo seguir em frente, mas não me parece muito justo. Você passou cinco meses pra ter sua segunda chance comigo, passou nove distante de mim, e mesmo passando quase dois anos te amando, cuidando de você, ensinando e fazendo questão de ser a melhor pessoa em fazer tudo isso, te esperar mais um bocado me parece até justo, claro que seria surreal se você me dissesse que aceita o meu amor de volta no exato momento em que ler isso, mas por você é valida a espera, cada milésimo de segundo.

O amor tem suas fases e se você deixar eu prometo esta será uma delas. Eu te amo de uma maneira que parece que nem cabe dentro de mim. Eu te quero de um jeito que nunca pensei que uma pessoa pudesse querer outra. Parece que sou uma pessoa pela metade. No fim, como um labirinto, os vários caminhos que eu percorro sempre acabam em você. Você certamente deve ter uma dezena de razões pra dizer ‘não’ pra mim, mas se disser sim, eu te darei outras cem mil pra se orgulhar da sua resposta.”

…que nunca serão lidas.

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s