A amizade e o seu dilema entre presença e eternidade

imagem 1

Há alguns dias atrás no whatsapp um dos meus amigos saiu do grupo dos amigos e outros membros indagaram o motivo pelo qual o rapaz sem prévio aviso se retirou, confesso que se fosse há alguns doze meses atrás – mais ou menos – eu teria ficado indignada, mas chegou um tempo que eu fiquei pensando ‘qual a finalidade?’.

Bem, acontece que o mundo gira, o tempo passa e todo aquele blábláblá clichê e nesse meio tempo as pessoas, elas mudam. Elas amadurecem, ou elas retrocedem – sim –, elas se descobrem, elas vem, vão e voltam, e você não as pode culpar pelo fato de elas irem. Eu sei que é doloroso, eu sei que causa vazio, mas é um vazio necessário.

Acontece que em uma certa parte da sua vida todas aquelas coisas irão mudar, como eu sempre falo, esse meu amigo que saiu, também mudou – e como mudou – como eu também mudei. Hoje tenho menos tempo, tenho menos amigos – porém eles são mais – tenho mais obrigações, futuramente um estágio e este blog pelo qual vos falo. O meu amigo – que ainda é meu amigo e sempre vai ser – ele foi embora, foi criar um futuro pra ele, ele também estuda, ele tem estágio e outras mil obrigações, ou seja, menos tempo, sim ele se afastou, mas isso não significa que ele esteja satisfeito com isso, ou que ele não seja mais o mesmo pra mim, talvez ele não queira se afastar, essas coisas acontecem e temos que saber lidar com isso, ou perderemos nossos amigos.

Existem pessoas que participam boa parte da sua vida, mas que não acrescentam e não somam em absolutamente nada, se você já saiu da escola, sabe do que estou falando. Existem tantas outras que chegam com você como um furacão e em pouco tempo, deixam lembranças das quais você vai guardar para sempre, essas pessoas, as vezes elas se vão, e se tiverem de ir, não adianta bater o pé, nem cobrar, nem qualquer reação negativa.  Porque assim, aqui pertinho, ou em uma outra cidade, meu bem, amizades crescem, se fortificam e duram. E não é porque você não tem mais aquela atenção 24 hs do seu/sua amigo(a) que essa pessoa não será mais sua e vice-versa. Você não precisa se aborrecer e radicalmente pensar “se fulano fosse meu amigo ele não faria isso”, “a fulana que se afastou primeiro, agora já não faço mais questão”, “não corro mais atrás”, geeente, tenho um acervo dessas frasesinhas porque eu mesma já disse muito, repeti até cansar e vi que não era bem assim.

Entenda que os amigos mudam e que muitos permanecerão no seu coração, mas não na sua vida. Valorize as pessoas que já conquistou, estejam elas longe ou perto fisicamente, pois se tal pessoa for importante assim como você acredita que ela é, você guardará o lugar dela, assim como ela guardará o seu.

Anúncios

9 comentários sobre “A amizade e o seu dilema entre presença e eternidade

  1. vakahumorada disse:

    Falou e disse! Concordo contigo, dona Nayandra! Boa reflexão sobre o assunto.

    O mundo gira, o tempo não para e tudo acontece tão rápido. Rápido mesmo, de verdade! Então o melhor a fazer é valorizar cada momento, sorriso, brincadeira, encontro com a pessoa querida, com o amigo etc…

    Sempre passo por aqui!

    Beijok!

    vakaclassic.com

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s