Aos 19

Estava preocupada, deixar a adolescência era uma coisa que eu não havia pensado nos últimos 18 anos. Responsabilidades maiores estavam prestes a ser cobradas, expectativas seriam criadas e eu sentia medo de não correspondê-las.

Na verdade eu não estava nem afim de cumpri-las.

Eu me perguntava se agora teria de deixar de fazer coisas que ainda gosto de fazer. Imaginava monotonia, tédio a tarde e pouca diversão.

Quatorze é como o início de tudo, das paqueras, das raízes verdadeiras de amizade e formação concreta de caráter. Os quinze é o que todas esperam, pode namorar, poder ir em festinhas, pode sair e chegar às 22:00. Os dezesseis são as descobertas, os corações partidos, a maturidade brotando. Passei os dezessete esperando os dezoito e quando finalmente chegou, não mudou nada. E nem que me viessem com essa de “agora pode ir presa”, porque convenhamos, eu não fazia nada que chegasse perto desse risco. E aí eu pensei, “deveria ter feito mais aquilo”, “deveria ter sentido menos medo”, “deveria ter tido mais coragem”, deveria, não tive.

Cansada de ser sufocada por essa nostalgia do que vivi, saí do meu comodismo, resolvi fazer o que tenho vontade e dizer o que acho que devo dizer.

Aos 19, você se descobre, se reinventa, é uma nova fase, são outras coisas, pra falar a verdade, coisas ainda melhores.

Responsabilidades sim, elas alimentam o ego com a sensação de dever cumprido depois. As manias continuam, ainda levo bronca por beber água na boca da garrafa, ainda combino roupa pra sair com as amigas, ainda espero minha mãe me acordar.

Realmente a adolescência é uma fase extraordinária, você sente falta daquela rotina hakuna matata, de ter atitudes que não precisam fazer sentido, cultivar sentimentos de uma intensidade que parece sem limite. Mas juventude, meus caros, é ainda mil vezes melhor. Ela é tão boa, tão gostosa, que em nenhum dia de adolescente eu me senti completa como me sinto hoje. É como se eu tivesse começando a viver o meu futuro, como se eu passeasse de conversível na estrada que eu trilhei.

Descobri então que tudo está só começando, que a juventude é a melhor fase da vida e eu me comprometo em viver cada parte dela.

 

Anúncios

2 comentários sobre “Aos 19

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s