Pra sua paz

tumblr_lc57hzTmBL1qcr4v4o1_500_large

 

Todo mundo no mundo tem ou teve uma pessoa em que se apegou, e a ausência dessa pessoa no nosso cotidiano nos faz sofrer, esteja ela viva ou morta. Muitas vezes essas distâncias não são escolhas nossas, se esse for o caso, temos de respeitar. Parece loucura, mas com uma certa idade a gente aprende a conviver com a dor quando não consegue se livrar dela e aprende também que é bem verdade que o tempo cura. O sentimento de abandono, de solidão, de vulnerabilidade, ele cura. Supondo que a separação de vocês dois não fosse uma opção pra você e que você não teve escolha, aprenda que quedas são importantes na vida para sabermos que não devemos derrubar.

Perder pessoas que gostamos é sempre doloroso, mas mais doloroso é nos perder nós mesmos. Evite se queixar demais, se indagar, duvidar de si e de sua personalidade, não se culpe, pois cada pessoa é responsável pelo que desperta. Este texto é pra lhe mostrar que nem sempre você está errada e que você precisa manter seu equilíbrio para poder enxergar o que está e não está errado, já que o tempo todo você tentou acertar, e que algumas pessoas na vida não tem o privilégio de saber amar. Se no final você olhar para trás e ver que mais sofreu do que sorriu, guarde e aprenda o que não fazer com alguém quando lhe amar, pois se uma coisa eu aprendi com minhas desilusões foi como não devemos agir com alguém que nos quer bem. Olhe sempre para dentro de si antes de olhar ao redor. E antes de se deixar abater por uma crítica, veja se isso que incomoda certa pessoa não lhe trás orgulho.

Temos que entender e esperar que nesse mundo para tudo há um fim, até para nossa própria vida, então se para vida há um fim, para o amor infelizmente também. Alguns amores morrem com a morte, alguns outros eternizam-se em palavras, mas este que descrevo agora são daqueles que morreram em vida.

Acredito que a vida seja vivida em partes. Melhor dizendo, em ciclos, que naturalmente se abrem e se fecham. Temos que ter ciência disso, de que certas coisas são mais duradouras que outras. Seja atento para saber quando é a hora que se fecha, para não ser surpreendido. E atento para a hora em que abre, para que não passe despercebido. Se o novo não for como antes, recrie. Se a vida ta vazia, preencha. Se as pessoas estão ausentes, ocupe-se de si e de Deus. Você nunca está sozinha.

Se o seu sofrimento te trouxer mudança e se grande parte te desagradar, livre-se! Você precisa se reencontrar e o único lugar em que você pode fazer isso é dentro de si mesma, procurando bem lá no fundinho ‘quem era você’. Não vou lhe dizer que é fácil, porque não é, requer tempo, paciência e mais atenção. Provavelmente algo dessa sua ‘nova eu’ seja bom pra você, guarde dessa pessoa de hoje apenas o que você ache produtivo. Procure a sua pessoa de antes, combine o que te agradava, e quando sentir que tem o equilíbrio perfeito entre seu coração, sua mente e sua alma, você ta pronta. ♥

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s