24 de Maio

Desde que era criança o meu aniversário é uma data muito importante pra mim. É como se o dia todo fosse só meu, é especial. Eu tenho aquela sensação de magia, como no Natal.

Todos os anos sempre sou calorosamente parabenizada por toda minha família e pessoas queridas de minha vida. Já tive festas, pizzas, “bolinhos de aniversário” e todos aqueles nomes que a gente dá pra comemorar nosso dia. Mas este ano quis fazer diferente, não quis fazer nada! Nem o “bolo pra cantar os parabéns com os amigos íntimos”. Tenho plena certeza de que minha mãe estranhou muito o fato de eu não querer. Bem, obviamente tinha um propósito.

Eu conheço pessoas que nunca comemoraram o aniversário, gente que não ganhou presente e nem, se quer, foi parabenizado pelo seu dia. Acho isso triste, levando em conta o quanto me importo com o meu. Sei que nem todas as pessoas são assim, mas sei também que muitas delas fingem não ser e dizem não se importar. Gosto de entender o coração e a mente das pessoas, por isso, este ano foi, de certa forma, diferente.

Sobre não fazer nada, não obtive muito sucesso, pois a minha mamãe acabou fazendo o bolo. Fui acordada com muito carinho ao som do seu “parabéns pra você” ao vivo, como tradição. Recebi visitas matinais, ganhei presente, recebi ligações, mensagens, abraços de amor dos meus amigos e ainda teve bolo surpresa do meu grupo de jovens! (obrigada pessoal ♥).

O que fiz de diferente? Apenas vivi meu dia de sábado de um jeito comum como os outros sábados vendo tv, ou pelo menos tentei. rs

Mas fora todas essas coisas maravilhosas dos aniversários, o sentido real foi que mesmo não comemorando como nos outros anos, ainda sim eu senti a mesma magia de todos os 24 de maio desde a minha infância.

É uma ansiedade tão boa que eu desejo de coração que todas as pessoas que eu gosto, que gostam de mim, que me felicitaram, que não me felicitaram, que gostam tanto dos seus aniversários quanto eu gosto do meu sintam o mesmo. Que sintam-se amados, que sintam-se queridos, importantes e essenciais. Porque mesmo sem festa, sem brigadeiro e sem rá tim bum é esse o verdadeiro sentido.

 

P.S.: Obrigada a todas as pessoas que me desejaram coisas boas pessoalmente, por ligação, pelas redes socais, ou até mesmo no pensamento e etc. Saibam que pessoas queridas eu sempre guardo comigo.

Beijos!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s