Entre viver e sobreviver

Olá, primeiramente gostaria de me desculpar pelo meu sumiço. Estes dias ando muito ocupada com as minhas outras responsabilidades, eu como qualquer outra pessoa tenho minhas obrigações domésticas, curriculares, cristãs… Tenho que me dividir entre ser amiga, filha, estudante e namorada. Muitas coisas ocorreram nesse meio tempo, mas agora estou de volta e prometo ser mais o mais presente possível.
Como havia dito, todos esses dias foram muito lotados pra mim e em meio ao estresse de todas essas obrigações me ocorreu um pensamento sobre a diferença entre o viver e o sobreviver.
Quando você vive, você se diverte. Quando sobrevive, você cansa.
Se você acorda todos os dias, cumpre suas tarefas e depois dorme de novo, você ta sobrevivendo. E o intuito de sobrevivência quer dizer ir atrás de condições mínimas pra que você possa ter do que gozar depois, se não, de que vale o esforço? Sinceramente se prive de sentir fadiga e vontade de nada. Se prive de sentir tédio, evite o preto e branco. Já parou pra pensar quanto tempo se perde sendo preguiçoso? Quantas coisas vão embora e momentos não vividos são deixados para trás? Pois é, vou lhes dizer uma coisa, preguiça vicia. É isso aí.
Se você tem a vida corrida acredito que o tempo que perde dando aquele sono depois do almoço, assistindo o episodio repetido daquele seriado, ou de bobeira no celular é o tempo que tem pra viver. Há quantos dias que você não vê aquele amigo que você gosta tanto e visita pouco? Ou que ta com vontade de fazer aquela receita que você viu na internet?
Entre obrigações, faculdade e outras responsabilidades faço questão de separar um tempo só meu. Quero fazer coisas pra mim, quero terminar aquele livro que está parado, quero visitar os meus amigos, quero fotografar, quero conhecer, há tanto pra saber. Me sinto viva quando faço um bem pra alguém, mesmo que eu não saiba a quem. Me sinto viva sabendo que isso que estou falando agora vai ser útil pra alguém se sentir também.
Temos mais é que parar com esse comodismo e achar que tudo ta sempre tão difícil. As vezes sem perceber vivemos por viver, o costume da nossa rotina nos faz ficar parados.
Viver é você não ter obrigação, você faz porque quer, porque gosta, porque sim. É basicamente em diversão, satisfação e alegria.
Não deixe com que as suas tensões interfiram na vida que você merece ter. A vida é pra ser vivida com todos os seu gostos, todos os seus sabores, suas delicias, tudo no seu tempo, ou não. Toda sua intensidade, toda sua beleza, toda sua leveza, loucamente ou sã. Viva do jeito que te faz bem, em cada canto de onde você for no seu dia-a-dia sempre haverá uma coisa boa e você precisa enxergar. Não é porque a vida ta amarga que você vai fazer cara feia. Nana nina não, vamo adoçar, vamo sorrir. Se hoje você lutar pra um dia ser alguma coisa, lute pra ser realizado. Porque feliz você tem que ser todo dia. Isso aqui não é selva, meu bem. É preciso saber viver!

Anúncios

Um comentário sobre “Entre viver e sobreviver

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s